Blog Signa

Manter o bom senso e a calma nos momentos da raiva é fator de inteligência.

shutterstock_385140211

Um homem saiu de casa para admirar seu novíssimo caminhão. Para sua surpresa, encontrou seu filho de três anos alegremente martelando a pintura brilhante. O homem correu até a criança, tomou-lhe o martelo e martelou as mãos do pequeno menino como uma forma de castigo. Quando o pai se tranquilizou, levou a criança ao hospital. Embora o doutor desesperadamente tentasse poupar os ossos esmagados, ele teve que amputar os dedos das mãos do menino. Quando o menino acordou da cirurgia e viu o curativo, ele disse inocentemente: “Papai, eu sinto muito por seu caminhão”. Então ele perguntou: “Mas quando meus dedos voltarão a crescer?” O pai foi para casa desesperado, pois não sabia o que responder. Pense nesta história e da próxima vez que você vir alguém derramar o leite sobre a mesa de jantar ou quando ouvir o bebê chorando insistentemente. Pense primeiro antes de perder a paciência com alguém que te ama. Caminhões podem ser consertados. Ossos quebrados e sentimentos feridos frequentemente não podem. Nós, muito frequentemente, não reconhecemos a diferença entre a pessoa e o desempenho. Pessoas cometem erros. Somos autorizados a cometer erros.  Mas as ações tomadas durante um acesso de raiva nos assombrará sempre…Sejamos prudentes e conscientes!
Venha para nosso treinamento Leader Training  e receba as ferramentas de controle dos seus excessos de raiva.  www.signatreinamentos.com.br
TREVISAN JOSE


Talvez você também queira ver: