Blog Signa

Conheça a fórmula da felicidade fazendo o Caminho

fórmula da felicidade

O Signa S3 permite o exercício do desprendimento, do perdão e gratidão

 

A busca pela fórmula da felicidade é uma constante. Todo mundo quer o caminho para ser feliz e viver de uma maneira melhor. O Signa S3, o Caminho, ensina essa receita para seus peregrinos.

O Caminho é o terceiro passo nos cursos de desenvolvimento da Signa Treinamentos. É exclusivo para quem já passou pelo S1 e S3. Ele leva os Gaivotas ao Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha. Lá, eles fazem uma caminhada de 160 quilômetros em oito dias.

O treinamento começa com cinco dias de encontros no Brasil. Eles dão início às instigações que culminarão com os desafios impostos na viagem. Esse processo é responsável por quebrar alguns paradigmas dos participantes, que também são obrigados a exercitar desprendimentos ao longo do trajeto.

Viver com o mínimo, dividir banheiro e dormitório com um grupo de 30 pessoas, descobrir que as dificuldades físicas não são um limite para cumprir sua missão. É assim que um Gaivota passa pelo S3. E é com esse conjunto de situações que ele vai encontrar a esperada fórmula da felicidade.

“Nós trabalhamos com o conceito da psicologia positiva e lançamos e questionamos o que é importante para ser feliz”, conta o head trainer e presidente da Signa Treinamentos, Fernando Trevisan. “No último encontro, ainda no Brasil, entregamos aos peregrinos um book de capa dura com milhares de questões que eles poderão ir respondendo antes, durante e depois da viagem”, prossegue. “Conforme eles vão preenchendo esse relatório, vão conhecendo a receita do bolo. Se seguir essa receita, o bolo vai dar certo”, compara.

É tendo ciência de sua missão na vida e aprendendo como cumpri-la que a fórmula vai se desenhando.

 

A fórmula da felicidade faz um ser humano melhor

A frase-chave do treinamento S3 é: “ser um ser humano melhor”. Depois do conceito de “você no comando”, do S1, e de “entenda sua missão de vida”, do S2, a busca por ser uma pessoa melhor será satisfeita com o caminho.

“Isso se faz por meio de um processo técnico que entende as necessidades humanas e que é baseado na ciência da psicologia, explicando o que realmente é importante para um ser humano ser feliz e se tornar cada vez melhor”, justifica Trevisan.

Como parte do processo, o Signa S3 trabalha essas necessidades, junto da autorresponsabilidade das mudanças e dos conceitos de gratidão e perdão. “Aprendemos a lidar com o perdão e gratidão, a perdoar algo que não era bom para nós. E agradecemos por isso ter ocorrido em nossas vidas”, comenta o head trainer.

Outro conceito trabalhado com o S3 é o do Self 1 e Self 2, no qual a pessoa entende dois lados. Tem o mais pragmático e racional, onde as coisas acontecem de forma objetiva e direta; e o seu lado emocional, com suas verdades, sensações e intuições. “Trabalhando essas formas, o participante aprende a valorizar o que nossa parte sábia diz e não o que a lógica quer mostrar”, sublinha Trevisan.

Em complemento a esse reflexo, são feitas analogias aos indicadores do caminho. Por todo o trajeto, os peregrinos encontram setas amarelas mostrando a direção correta para o final da caminhada. “No ser humano, existem duas setas: a da razão e da emoção. A da razão acha que sabe o caminho do sucesso, enquanto a da emoção leva ao sucesso verdadeiro”.


Talvez você também queira ver: