Blog Signa

Encarar o Caminho de Santiago exige preparação

Caminho de Santiago

O Caminho de Santiago de Compostela pode ser ainda mais proveitoso com a Signa

 

É por esses e outros motivos que a Signa Treinamentos escolheu esse caminho para completar seu terceiro treinamento de desenvolvimento pessoal. O S3, o Caminho é exclusivo para os Gaivotas, que já fizeram o S1 e o S2 e estão em busca de exercitar todo o aprendizado adquirido nos dois primeiros cursos com os desafios proporcionados pelo caminho realizado na Espanha.

O treinamento da Signa contempla seis dias de encontros no Brasil, cinco antes e um depois da viagem. E são mais oito dias na Espanha, com sete dias de caminhada.

 

Acesse: http://www.signatreinamentos.com.br/signa3-ocaminho/

 

Antes do caminho, o processo começa com três encontros. O primeiro deles acontece cerca de cinco meses antes do embarque à Espanha. Ele inicia o “manual” para a viagem, com dicas sobre de preparo, o que é preciso comprar etc.

Os próximos encontros acontecem em dois fins de semana. O segundo também é focado na preparação, mas, de acordo com o head trainer e presidente da Signa Treinamento, Fernando Trevisan, é quando as pessoas já começam a se trabalhar e ter insights. “Muitos começam a ver medos, dúvidas, fazem analogias com a rotina e sentem a mudança, mesmo sem qualquer incitação”.

O último encontro é no final de semana anterior à viagem para o Caminho de Santiago. Acaba no domingo e, normalmente, o grupo viaja na terça ou quarta. Neste último, começam a instigá-los sobre os desafios, a quebra de paradigmas e o desprendimento que viverão no caminho”.

No local

Para muitos, viver oito dias de maneira simples, dividindo dormitório e banheiro com mais 30 pessoas é algo que nunca imaginaram. “Neste momento de descobertas da viagem, já começam a sentir as mudanças”, lembra. “E isso vai quebrando muitos paradigmas da vida deles”, prossegue. “Muitos dizem que não precisariam nem embarcar para a viagem, que esse processo prévio já gerou inúmeras transformações”.

Mas é na viagem que eles conseguem colocar, de fato, todo o aprendizado em prática. Ali, eles sentem na pele os conceitos da busca pela felicidade. São sentimentos de gratidão, perdão, autorresponsabilidade e muito mais.

 

Preparo físico ajuda, mas não é o segredo para encarar o desafio

 

Encarar 160 quilômetros do Caminho de Santiago de Compostela, caminhando por um terreno cheio de surpresas, requer um mínimo de preparo físico. Ou não!

“Quando você sabe qual é sua missão na vida, você vai encarar o que for preciso para cumpri-la”, ressalta Trevisan. “Essa analogia é perfeita para quem vai fazer o caminho, pois independente dos problemas, da dor e do cansaço, todos sabem que querem chegar ao final, e vão chegar, não importa como”, acrescenta.

Segundo ele, é preciso ter em mente a seguinte mensagem: “a dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional”. “Vai doer, vai cansar, o joelho vai incomodar, vão aparecer bolhas nos pés, mas se você escolher não sofrer com isso, nada vai te atrapalhar”, resume o head trainer. “Quando você percebe que essa dor é um problema real, consegue dar nome e sobrenome àquela bolha, eles nem doem mais; basta levar isso para a vida”.


Talvez você também queira ver: